Descrição da imagem
/

Brasil assume Mercosul com desafio de maior integração regional e acordo com UE

Brasil assume mercosul

No dia 4 de julho de 2023, o presidente Lula participará da 62ª Cúpula de Presidentes do Mercosul, que ocorrerá em Puerto Iguazú, na Argentina. Nesse encontro, Lula visa fortalecer o bloco e reforçar o discurso pela conclusão do acordo com a União Europeia. Além disso, o Brasil assumirá a presidência do Mercosul nesse mesmo dia, com um mandato que irá até o final do ano.

Durante a cúpula, não se espera que ocorram avanços nas negociações internas sobre o acordo com a União Europeia. O Brasil continua elaborando uma proposta para permitir o acesso dos europeus às compras públicas no país. O governo atual é contrário à equiparação de oportunidades entre as empresas europeias e brasileiras. Outro ponto de discordância é em relação às sanções comerciais propostas pela UE em caso de descumprimento das normas ambientais.

Lula argumenta que os próprios europeus não cumpriram integralmente as metas estabelecidas pelo Acordo de Paris e demonstra irritação com as cobranças feitas ao Brasil. Entretanto, apesar desses impasses, Lula abordará esses temas em seus discursos durante a cúpula e reafirmará o interesse brasileiro em avançar nas negociações para alcançar um acordo equilibrado.

Leia também:  Rebeca Andrade faz história como bicampeã mundial do salto, Biles fica com a prata

A viagem de Lula para Puerto Iguazú está agendada para o dia 3 de julho. Durante a cúpula, que acontecerá no hotel Meliá, situado no Parque Nacional Iguazú, o presidente brasileiro irá discutir questões de integração regional e buscará reforçar as relações comerciais e políticas entre os países envolvidos. Na véspera da cúpula, ocorrerá a 62ª reunião ordinária do CMC (Conselho do Mercado Comum), com a presença dos ministros das Relações Exteriores e Economia dos países membros.

O Mercosul, formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, procura promover a integração econômica e política entre esses países. Durante a presidência brasileira, o governo pretende discutir temas como tarifa externa comum, regime automotivo comum, setor farmacêutico, integração energética e infraestrutura.

Leia também:  Desemprego cai para 7,6% no trimestre, atingindo menor taxa desde 2015, segundo IBGE

Nas últimas décadas, as trocas comerciais dentro do bloco aumentaram significativamente. Em 2022, as exportações do Brasil para o Mercosul representaram 6,5% de todas as exportações do país, enquanto as importações foram responsáveis por 6,9% das importações totais. Além disso, o bloco apresentou um crescimento considerável nas relações comerciais com outros países do mundo.

É importante ressaltar que o Mercosul não se restringe apenas ao aspecto comercial, mas também possui relevância política e social. Durante a presidência brasileira, espera-se realizar uma cúpula social presencial para promover discussões nesses âmbitos. A última vez que esse tipo de reunião aconteceu foi em 2017.

Com informações de https://www.poder360.com.br/governo/brasil-assume-mercosul-com-desafio-de-integracao-e-acordo-com-ue/

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog