/

Onda de calor pesa no bolso: especialistas dão dicas para economizar energia

Onda de calor

Na última quarta-feira, o Brasil alcançou um recorde na demanda por energia elétrica. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o aumento no consumo pode ser atribuído principalmente à onda de calor que assola o país. O período de altas temperaturas tem levado os consumidores a recorrerem com mais frequência ao uso de aparelhos como ar-condicionado e ventiladores para amenizar o desconforto térmico.

Estratégias para reduzir impacto na conta de luz

No entanto, especialistas ouvidos pela CNN apontam que existem estratégias para minimizar o impacto desses equipamentos na conta de luz, sem abrir mão do conforto em casa. Cristina Helena de Mello, professora de economia da ESPM, destaca algumas “medidas emergenciais” que os consumidores podem adotar durante esse calor intenso.

Uma das recomendações é evitar banhos quentes, já que ajustar a temperatura do chuveiro pode tornar o banho mais agradável e gerar uma economia significativa de energia elétrica. Além disso, é importante que os consumidores prestem atenção aos aparelhos eletrônicos que ficam conectados à tomada, desligando aqueles que não estão em uso para reduzir o consumo desnecessário.

Leia também:  Piauí registra quase R$ 1 bilhão em exportações em abril e bate recorde

Utilização de tecnologias inteligentes e etiqueta de conservação de energia

Outra sugestão é utilizar tomadas e lâmpadas inteligentes, que ajudam a otimizar a circulação eficiente de energia. No caso específico do ar-condicionado, Priscila Arruda, pesquisadora do programa de energia do Idec, ressalta a importância de verificar a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) ao adquirir um novo equipamento. As etiquetas mais recentes classificam os aparelhos de “A” a “F”, enquanto as antigas só vão até a letra “D”. A nova etiqueta também fornece informações sobre o consumo anual de energia, possibilitando uma escolha mais consciente e eficiente.

Medidas de longo prazo

Cristina Helena de Mello destaca ainda que existem medidas de longo prazo que os consumidores podem adotar diante das mudanças climáticas e do possível aumento na frequência das ondas de calor. Estratégias como a melhoria da circulação de ar nas residências e a instalação de painéis solares podem requerer um investimento inicial, porém geram uma economia significativa no longo prazo.

Leia também:  Inscrições abertas para Seduckathon: Intercâmbio de programação nos EUA!

Promovendo o uso consciente e sustentável da energia elétrica

Diante desse panorama, é fundamental promover o uso consciente da energia elétrica e buscar alternativas sustentáveis para mitigar os impactos causados pelo consumo exacerbado durante as ondas de calor. Ao tomar medidas simples, mas eficazes, cada indivíduo pode contribuir para um futuro mais sustentável e econômico. Assim, mesmo com o aumento da temperatura, é possível desfrutar do conforto em casa sem comprometer o bolso dos consumidores.

Com informações de https://www.cnnbrasil.com.br/economia/ventilador-e-ar-condicionado-pesam-no-bolso-do-consumidor-veja-dicas-para-reduzir-a-conta-de-luz/

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog