/

Taxa de desemprego cai para 7,8% em 2023, indica IBGE

taxa de desemprego cai

O Brasil registrou uma queda na taxa de desemprego em 2023, de acordo com dados divulgados pelo IBGE. A taxa anual média ficou em 7,8%, o que representa uma diminuição de 1,8 ponto percentual em relação a 2022. Essa é a menor taxa desde 2014, quando atingiu o índice de 7%.

No último trimestre de 2023, a taxa de desocupação chegou a 7,4%, o menor patamar para esse período do ano desde 2014. Esse resultado veio após uma taxa de desemprego de 7,7% no período de julho a setembro do ano passado.

Retomada do mercado de trabalho

A coordenadora de pesquisas por amostra de domicílios do IBGE associou esses resultados à continuidade da retomada do mercado de trabalho após os efeitos negativos da pandemia. Setores como serviços foram estimulados e houve um aumento na demanda por trabalhadores.

Leia também:  Cirurgias ortopédicas no HUT crescem 8% nos primeiros cinco meses de 2023

No quarto trimestre de 2023, estima-se que havia cerca de 8,1 milhões de desempregados no país. Esse número apresenta uma redução em relação ao trimestre anterior e também comparado ao mesmo período em 2022.

Por outro lado, o número de pessoas ocupadas aumentou, chegando a quase 101 milhões no último trimestre do ano passado. Esse indicador renovou mais uma vez o recorde desde o início da série histórica em 2012.

Além disso, o relatório apontou que houve um aumento no número de empregados com carteira assinada no setor privado, assim como um crescimento no número total de trabalhadores informais. A taxa de informalidade ficou em 39,1% no quarto trimestre de 2023.

Esses resultados foram influenciados pelo desempenho positivo da economia brasileira, principalmente no primeiro semestre do ano, impulsionado pela safra agrícola. Além disso, a saída de parte das pessoas do mercado de trabalho também contribuiu para a redução da taxa de desemprego.

Leia também:  Lula busca acordo histórico entre UE e Mercosul

No geral, o rendimento médio dos trabalhadores apresentou estabilidade em relação ao trimestre anterior e um crescimento de 3,1% em comparação ao mesmo período em 2022. Esse aumento na renda teve impacto positivo no consumo.

Em resumo, os dados divulgados pelo IBGE mostram uma queda significativa na taxa de desemprego no Brasil em 2023, indicando uma retomada do mercado de trabalho após os efeitos da pandemia. Houve um aumento na ocupação nas áreas formal e informal, assim como um crescimento nos rendimentos dos trabalhadores. Esses resultados são reflexo do desempenho positivo da economia brasileira e da saída de parte das pessoas do mercado de trabalho.

Resumo da Notícia
O Brasil registrou uma queda na taxa de desemprego em 2023, de acordo com dados divulgados pelo IBGE. A taxa anual média ficou em 7,8%, o que representa uma diminuição de 1,8 ponto percentual em relação a 2022. Essa é a menor taxa desde 2014, quando atingiu o índice de 7%.
No último trimestre de 2023, a taxa de desocupação chegou a 7,4%, o menor patamar para esse período do ano desde 2014. Esse resultado veio após uma taxa de desemprego de 7,7% no período de julho a setembro do ano passado.
A coordenadora de pesquisas por amostra de domicílios do IBGE associou esses resultados à continuidade da retomada do mercado de trabalho após os efeitos negativos da pandemia. Setores como serviços foram estimulados e houve um aumento na demanda por trabalhadores.
No quarto trimestre de 2023, estima-se que havia cerca de 8,1 milhões de desempregados no país. Esse número apresenta uma redução em relação ao trimestre anterior e também comparado ao mesmo período em 2022.
Por outro lado, o número de pessoas ocupadas aumentou, chegando a quase 101 milhões no último trimestre do ano passado. Esse indicador renovou mais uma vez o recorde desde o início da série histórica em 2012.
Além disso, o relatório apontou que houve um aumento no número de empregados com carteira assinada no setor privado, assim como um crescimento no número total de trabalhadores informais. A taxa de informalidade ficou em 39,1% no quarto trimestre de 2023.
Esses resultados foram influenciados pelo desempenho positivo da economia brasileira, principalmente no primeiro semestre do ano, impulsionado pela safra agrícola. Além disso, a saída de parte das pessoas do mercado de trabalho também contribuiu para a redução da taxa de desemprego.
No geral, o rendimento médio dos trabalhadores apresentou estabilidade em relação ao trimestre anterior e um crescimento de 3,1% em comparação ao mesmo período em 2022. Esse aumento na renda teve impacto positivo no consumo.
Em resumo, os dados divulgados pelo IBGE mostram uma queda significativa na taxa de desemprego no Brasil em 2023, indicando uma retomada do mercado de trabalho após os efeitos da pandemia. Houve um aumento na ocupação nas áreas formal e informal, assim como um crescimento nos rendimentos dos trabalhadores. Esses resultados são reflexo do desempenho positivo da economia brasileira e da saída de parte das pessoas do mercado de trabalho.

Com informações de https://www1.folha.uol.com.br/amp/mercado/2024/01/desemprego-recua-a-78-na-media-de-2023-a-menor-desde-2014.shtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog