/

Brasil Condena Ataques a Israel e Convoca Reunião na ONU

Ataque a Israel

Neste domingo (8), o Conselho de Segurança das Nações Unidas irá se reunir para discutir a situação no Oriente Médio, motivado pelos ataques ocorridos na Faixa de Gaza durante a madrugada de sábado (7). A reunião de emergência foi convocada pelo Brasil, que atualmente ocupa a presidência rotativa do órgão, juntamente com outros países membros.

É urgente retomar as negociações para alcançar a paz. O governo brasileiro reitera seu compromisso com a solução de dois Estados, onde Palestina e Israel possam conviver em paz e segurança, respeitando as fronteiras acordadas mutuamente e reconhecidas internacionalmente.

O Conselho de Segurança é composto por cinco membros permanentes (China, Estados Unidos, Rússia, França e Reino Unido), que possuem poder de veto, além de dez membros não permanentes escolhidos por eleição para mandatos de dois anos. Atualmente, fazem parte desse grupo o Brasil, Albânia, Equador, Gabão, Gana, Japão, Malta, Moçambique, Suíça e Emirados Árabes Unidos.

Leia também:  Programa Piauí Saúde Digital revoluciona atendimento médico no estado

É importante destacar que esse órgão é a instância máxima de poder dentro da ONU. No entanto, tem recebido críticas pela falta de ação efetiva na resolução de conflitos recentes como a Guerra da Ucrânia.

No contexto dos eventos recentes, o primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu declarou guerra após um ataque surpresa realizado pelo Hamas. Essa ofensiva é considerada uma das maiores dos últimos anos, resultando em pelo menos 238 mortes, sendo 40 israelenses e 198 palestinos.

Netanyahu afirmou que o grupo extremista islâmico que controla a Faixa de Gaza enfrentará consequências sem precedentes por essa ofensiva, que teria envolvido o lançamento de mais de 5.000 foguetes. Segundo o Itamaraty, até o momento não há registro de brasileiros entre as vítimas.

Leia também:  Caminhões da Mamografia realizam mais de 9 mil exames em um mês no Piauí

Essa ação surpresa, coincidentemente ocorrendo cinquenta anos após o início da Guerra do Yom Kippur, combinou a infiltração de homens armados em cidades israelenses com uma intensa chuva de foguetes disparados da Faixa de Gaza. De acordo com as Forças Armadas de Israel, dezenas de militantes conseguiram se infiltrar por terra, mar e ar, contando com a ajuda de parapentes.

Diante desses acontecimentos trágicos, o governo brasileiro condenou os ataques e expressou condolências às famílias das vítimas. Reforçando a posição de que não há justificativas para violência, especialmente contra civis, pediu para que todas as partes envolvidas exerçam a máxima contenção para evitar uma escalada da situação.

DataInformação
Domingo, 8 de agostoReunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU para discutir a situação no Oriente Médio após ataques na Faixa de Gaza.
Brasil convoca reuniãoO Brasil, atual presidente rotativo do Conselho de Segurança, convoca a reunião juntamente com outros países membros.
Compromisso com a pazO governo brasileiro reitera seu compromisso com a solução de dois Estados e respeito às fronteiras acordadas mutuamente.
Composição do ConselhoO Conselho de Segurança é composto por cinco membros permanentes e dez membros não permanentes.
Ofensiva do HamasO primeiro-ministro israelense declara guerra após ataque surpresa do Hamas, resultando em mortes de israelenses e palestinos.
Ação combinadaA ofensiva envolveu infiltração de homens armados e lançamento de foguetes da Faixa de Gaza.
Posição do BrasilO governo brasileiro condena os ataques e pede contenção para evitar escalada da situação.

Com informações de https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2023/10/brasil-convoca-reuniao-de-emergencia-do-conselho-de-seguranca-da-onu.shtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog