Desemprego no Brasil despenca: Melhor índice em uma década!

desemprego no brasil

O Brasil registrou uma significativa queda na taxa de desemprego para 7,5% no trimestre encerrado em abril de 2024, marcando o menor índice para o período em dez anos. A comparação com o mesmo trimestre do ano anterior revela uma notável melhoria, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Tal cenário reflete a estabilidade do mercado de trabalho nacional e uma retomada nas contratações, especialmente no setor público educacional e no comércio.

A população ativa que se encontrava sem emprego manteve-se estável em relação ao trimestre anterior, totalizando cerca de 8,2 milhões de indivíduos. No entanto, houve um recuo de 9,7% em comparação com o mesmo período de 2023. A coordenadora do IBGE destaca que a constância observada na taxa de desocupação é resultado direto da melhoria no setor comercial e do aumento nas contratações na educação básica pública.

O estudo também apontou um recorde de trabalhadores formalizados, ultrapassando os números vistos desde 2012, com mais de 38 milhões de pessoas empregadas com carteira assinada. Esse dado ressalta a força do mercado formal de trabalho no país. Além disso, houve um aumento na categoria dos empregados sem vínculo formal, indicando uma diversificação nas formas de empregabilidade.

Leia também:  Bolsa Família de junho alcança maior valor da história; confira os novos benefícios

Crescimento Salarial e Setores em Alta

O levantamento do IBGE revelou que os salários se mantiveram estáveis ao longo dos trimestres, com uma média mensal de R$ 3.151 e um aumento anual de 4,7%. Essa estabilidade salarial, combinada com o aumento da taxa ocupacional em determinados setores, resultou em um novo pico na soma dos rendimentos totais do país, alcançando aproximadamente R$ 313 bilhões.

A massa salarial apresentou crescimento especialmente entre os trabalhadores formais do setor privado. Comparando o trimestre atual com o mesmo período do ano anterior, foram registrados aumentos nos rendimentos em setores como indústria geral; comércio; transportes e correios; e administração pública. Isso evidencia melhorias contínuas no poder aquisitivo e nas condições contratuais dessas categorias profissionais.

Leia também:  Festival de Inverno de Pedro II terá atrações nacionais e locais

Em suma, os dados recentes apontam para uma economia brasileira em processo de recuperação no mercado de trabalho, com impactos positivos tanto na geração de empregos quanto na qualidade das vagas oferecidas.

Indicador Valor/Dados Comparativo
Taxa de Desemprego 7,5% Mais baixa em 10 anos para o trimestre
População Desocupada 8,2 milhões Estável em relação ao trimestre anterior; -9,7% comparado ao ano anterior
Empregos Formalizados >38 milhões Recorde histórico desde 2012
Rendimento Médio Mensal R$ 3.151 Estável nos trimestres; +4,7% anual
Massa Salarial Total R$ 313 bilhões Novo pico histórico
Setores com Aumento de Rendimentos Indústria, Comércio, Transportes, Correios, Administração Pública Comparativo anual positivo

Com informações do site InfoMoney.

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog