/

Desenrola Brasil: renegociação de dívidas para 70 milhões de endividados e negativados

desenrola Brasil

O governo federal anunciou o novo programa Desenrola Brasil, que deve começar a operar em julho, com foco em renegociar as dívidas de até 70 milhões de pessoas endividadas e com o nome negativado em serviços como Serasa ou SPC. O objetivo do programa é ajudar essas pessoas a reduzirem suas dívidas, beneficiando especialmente aquelas que recebem até dois salários mínimos ou que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

O Desenrola Brasil contempla duas faixas de benefícios. Na Faixa I, devem ser beneficiadas cerca de 40 milhões de pessoas cujas dívidas não ultrapassem R$ 5.000. Nesta faixa, o pagamento da dívida poderá ser à vista ou por financiamento bancário em até 60 meses, sem entrada. O pagamento pode ser realizado pelo método escolhido pelo beneficiário entre débito em conta, boleto bancário e pix. Na Faixa II, são beneficiadas cerca de 30 milhões de pessoas que possuem dívidas no banco. As instituições financeiras podem oferecer a seus clientes a possibilidade de renegociação diretamente.

Leia também:  Defesa Civil e Fundação Nossa Senhora da Paz unidas por uma Teresina mais segura

O programa será executado em três etapas: a publicação da medida provisória (MP); adesão dos credores e realização do leilão; e adesão dos devedores e período de renegociação. Para participar, é necessário ter dívidas de até R$ 5.000 e renda familiar de até R$ 2.000.

Para que as renegociações sejam feitas, o governo planeja lançar uma plataforma digital que poderá ser acessada tanto por celulares quanto computadores. A plataforma divulgará a lista de dívidas passíveis de negociação no programa, o desconto ofertado pelo credor e a respectiva situação de cada uma delas. Haverá um leilão reverso entre credores para definir quais oferecerão mais descontos na renegociação.

As empresas credoras não são obrigadas a participar do programa, mas espera-se que a adesão seja ampla, dado o grande número de pessoas que podem se beneficiar do Desenrola Brasil. O desenho do programa foi bem recebido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que considerou o Desenrola Brasil estar alinhado com as tratativas feitas nos últimos meses em conjunto pelo governo federal.

Leia também:  Lula sanciona Lei Orçamentária 2024 com vetos na saúde e assistência social
Programa Desenrola Brasil
FocoRenegociar dívidas de até 70 milhões de pessoas endividadas e com nome negativado em serviços como Serasa ou SPC
Público-alvoPessoas que recebem até dois salários mínimos ou que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico)
ExecuçãoTrês etapas: publicação da medida provisória (MP); adesão dos credores e realização do leilão; e adesão dos devedores e período de renegociação
Benefícios
  • Faixa I: dívidas de até R$ 5.000, pagamento à vista ou por financiamento bancário em até 60 meses, sem entrada, e pagamento por débito em conta, boleto bancário ou pix
  • Faixa II: renegociação diretamente com as instituições financeiras
Plataforma digitalDivulgará a lista de dívidas passíveis de negociação no programa, o desconto ofertado pelo credor e a respectiva situação de cada uma delas
Leilão reversoEntre credores para definir quais oferecerão mais descontos na renegociação

Com informações de https://www.cnnbrasil.com.br/economia/desenrola-entenda-os-principais-pontos-e-o-que-fazer-para-renegociar-sua-divida/

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog