/

Dia Mundial do Alzheimer: Três Boas Notícias para Pessoas com Possível Diagnóstico

foto de cérebro em quebra cabeça simbolizando alzheimer

No dia 21 de setembro, comemora-se o Dia Internacional do Alzheimer, uma data cujo objetivo é chamar a atenção para uma doença que afeta cada vez mais pessoas ao redor do mundo. Segundo a Associação Internacional da Doença de Alzheimer, a demência é desenvolvida por uma pessoa a cada três segundos, totalizando mais de 55 milhões de indivíduos afetados por essa condição que causa problemas na memória e no raciocínio.

No Brasil, estima-se que 1,2 milhão de pessoas vivam com alguma forma de demência, sendo que 100 mil novos casos são diagnosticados anualmente. Diante dessa realidade preocupante, surgiram três boas notícias recentes relacionadas ao Alzheimer que podem mudar a forma como a doença é diagnosticada, tratada e compreendida.

A primeira boa notícia diz respeito à possibilidade de diagnóstico da doença através do sangue. A pesquisa sobre o Alzheimer mostrou que a formação das placas amiloides no cérebro ocorre em diferentes estágios. Com esse conhecimento avançado, os especialistas conseguiram identificar os momentos em que remédios específicos podem agir, proporcionando melhores resultados no tratamento da doença.

Leia também:  Nova Maternidade Dona Evangelina Rosa: O Maior Investimento em Saúde do Piauí em 50 Anos

A segunda boa notícia está relacionada ao desenvolvimento de novos remédios. Nas últimas duas décadas, não haviam sido lançados medicamentos para tratar o Alzheimer. No entanto, em 2021, o aducanumabe foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos. Apesar das controvérsias geradas pela liberação desse fármaco e dos pedidos posteriores para sua utilização em outros países, como Europa e Brasil, a aprovação representou um avanço significativo no tratamento da demência.

Além do aducanumabe, outras opções de medicamentos estão em desenvolvimento. Na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer realizada em 2023, foi apresentado o donanemabe, um remédio capaz de frear a progressão dos sintomas da doença. Esses avanços renovaram as esperanças de pelo menos atrasar a perda das memórias e do raciocínio dos pacientes.

É importante ressaltar que, embora essas descobertas sejam animadoras, o diagnóstico precoce do Alzheimer não deve criar estigmas, mas sim permitir uma intervenção clínica mais eficaz e focada na prevenção da doença. Assim como os exames para detecção precoce de câncer de mama ou próstata, a Medicina está avançando rapidamente para oferecer opções de tratamento e cuidados adequados aos pacientes com Alzheimer.

Leia também:  Prefeito Dr. Pessoa concede progressão a mais de 1.766 professores da rede municipal

Em resumo, as recentes pesquisas sobre o Alzheimer têm indicado avanços na detecção precoce e no tratamento da doença. Novos métodos diagnósticos, como exames de sangue capazes de detectar a presença de placas amiloides no cérebro, estão sendo disponibilizados. Além disso, novos medicamentos estão sendo desenvolvidos e mostrando resultados promissores na desaceleração dos sintomas do Alzheimer. Essas descobertas representam esperança para milhões de pessoas ao redor do mundo que convivem com essa condição debilitante.

A Terceira boa notícia é que há novos estudos sobre a doença, tornando assim constantes os novos descobrimentos e, possibilitando o surgimento de novos tratamentos para o Alzheimer.

Resumo da Notícia
No dia 21 de setembro é comemorado o Dia Internacional do Alzheimer, uma data que busca conscientizar sobre a doença.
A demência afeta mais de 55 milhões de pessoas em todo o mundo, causando problemas de memória e raciocínio.
No Brasil, estima-se que 1,2 milhão de pessoas vivam com alguma forma de demência.
Pesquisas recentes indicam avanços no diagnóstico e tratamento do Alzheimer.
Um novo exame de sangue pode detectar a presença de placas amiloides no cérebro, permitindo um diagnóstico precoce.
O aducanumabe, um novo medicamento, foi aprovado para tratar o Alzheimer nos Estados Unidos.
Outros medicamentos, como o donanemabe, estão em desenvolvimento e mostram resultados promissores.
Essas descobertas trazem esperança para os pacientes e suas famílias.

Com informações de https://g1.globo.com/saude/noticia/2023/09/20/dia-mundial-do-alzheimer-3-boas-noticias-recentes-para-pessoas-com-demencia.ghtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog