/

Governo inicia nova etapa do Desenrola Brasil: renegociação de dívidas para Faixa 1

foto de cartões de crédito e moedas

No dia 25 de julho de 2023, o governo federal deu início à mais recente etapa do programa Desenrola Brasil. Nessa fase inicial, ocorreu um leilão de descontos, onde os credores inscritos no programa tiveram que informar qual o valor das suas dívidas que estariam dispostos a abater.

Agora, a próxima fase é voltada para o público da Faixa 1, composto por pessoas físicas que possuem uma renda mensal de até 2 salários mínimos (R$ 2.640) ou que estejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Estima-se que cerca de 40 milhões de indivíduos possam ser beneficiados por essa faixa, renegociando um total de R$ 50 bilhões em dívidas.

Renegociações de até R$ 5 mil em até 60 vezes. Nessa fase específica do programa Desenrola Brasil, serão permitidas renegociações de valores de até R$ 5 mil, parcelados em até 60 vezes.

A taxa mensal de juros será de 1,99% e a parcela mínima será de R$ 50,00. Para realizar a renegociação, será necessário realizar a inscrição nos canais digitais disponibilizados pelo governo. É importante ressaltar que as operações relacionadas à Faixa 1 serão isentas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Leia também:  Governador anuncia reajuste salarial acima da inflação para professores estaduais

Dívidas elegíveis para renegociação

Dentre as diversas dívidas que poderão ser renegociadas nessa fase estão aquelas relacionadas a serviços essenciais como água, luz e telefone, além das dívidas com varejistas. Porém, é importante destacar que o programa abrange apenas dívidas contraídas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022.

Não serão aceitas renegociações de dívidas com garantia real, crédito rural, financiamento imobiliário ou operações com terceiros.

Organização financeira para uma negociação eficiente

Para uma negociação eficiente, é necessário que o indivíduo compreenda que a renegociação de dívidas não significa que elas serão canceladas. O objetivo do Desenrola Brasil é estabelecer parcelas de pagamento que sejam viáveis para o devedor quitá-las.

Portanto, é essencial que a pessoa se organize financeiramente para conseguir pagar as parcelas em dia após a renegociação. Caso contrário, ela poderá ser prejudicada e acabar com uma nova negativação nos registros de crédito.

É indicado que o devedor tenha um controle claro da sua capacidade de pagamento e das suas finanças pessoais para saber quais são os seus limites. Para facilitar esse processo, o advogado especialista em Direito Empresarial Lucas Rodrigues sugere manter um registro detalhado das entradas e saídas financeiras mensais.

Leia também:  União Brasileira de Escritores do Piauí promove evento em alusão ao dia nacional do escritor

Além disso, é fundamental conhecer o custo total das dívidas em discussão, incluindo créditos, juros e encargos. Essa informação pode ajudar na decisão sobre qual dívida priorizar na renegociação, visto que aquelas com maior custo tendem a se acumular mais rapidamente em caso de inadimplência.

Registro e participação no programa

Uma vez organizado, o devedor também pode aproveitar eventuais valores extras em sua renda para obter melhores condições na renegociação. Vale lembrar que os devedores da Faixa 1 devem se registrar na plataforma gov.br e possuir uma conta com certificado prata ou ouro, além de manter seus dados cadastrais atualizados para participar do Desenrola Brasil.

Facilitando a vida financeira dos brasileiros

Essas são as principais informações sobre a nova etapa do programa Desenrola Brasil, promovido pelo governo federal, que visa facilitar a renegociação de dívidas para pessoas com renda mensal baixa ou inscritas no Cadastro Único. Através desse programa, espera-se beneficiar milhões de brasileiros, possibilitando o pagamento de suas dívidas de forma mais acessível e organizada.

DataProgramaPúblico-alvo
25 de julho de 2023Desenrola BrasilPessoas físicas com renda mensal de até 2 salários mínimos ou inscritas no CadÚnico
FaseValoresCondições
Leilão de descontosR$ 50 bilhõesRenegociação de até R$ 5 mil, parcelados em até 60 vezes, taxa de juros de 1,99% e parcela mínima de R$ 50,00
DívidasRestriçõesOrganização financeira
Água, luz, telefone e dívidas com varejistasDívidas contraídas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022. Não inclui dívidas com garantia real, crédito rural, financiamento imobiliário ou operações com terceirosControle das finanças pessoais, conhecimento do custo total das dívidas e utilização de valores extras na renda
RegistroPlataformaBenefícios
Plataforma gov.brCadastro com certificado prata ou ouroPossibilidade de pagamento de dívidas de forma mais acessível e organizada

Com informações de https://www.cnnbrasil.com.br/economia/desenrola-nova-fase-do-programa-comeca-nessa-segunda-saiba-como-renegociar-dividas/

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog