/

HUT é destaque na captação de órgãos e tecidos para transplantes no Piauí

Foto: Divulgação

Setembro é o mês de conscientização e incentivo para a doação de órgãos, quando autorizada pela família de um paciente com morte encefálica, a doação de órgãos pode salvar a vida de diversas outras pessoas.  O Hospital de Urgência de Teresina (HUT), é credenciado pelo Sistema Nacional de Transplantes como unidade captadora, a Comissão de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do HUT tem a maior taxa de captações de todo o Piauí, realizando cerca de 60% das captações de pessoas com morte encefálica e em condições de doar no Estado.

Da implementação da CIHDOTT em Junho de 2022 até a atualidade, o HUT realizou 187 captações, entre córneas, rins e fígado em parceria com a Central Estadual de Transplantes do Piauí, dando condições de melhorar a qualidade e salvar vidas de pacientes internados em hospitais do Brasil.

“Saber que este ato salvará vidas é o que nos dá ainda mais ânimo de desenvolver esse trabalho tão desafiador, que conta com o  envolvimento da família do doador”

Diz Cristiane Tibúrcio, da CIHDOTT, uma das responsáveis por acolher os familiares para sensibilização da doação.

“Por mais que seja uma decisão em um momento de extrema dor, é possível amenizar esse sofrimento tendo a certeza que novas vidas serão salvas com o ato de amor e solidariedade”, acrescenta a enfermeira.

A missão do HUT é sempre salvar vidas.

“Quando tudo já foi feito para auxiliar na recuperação do paciente e há a confirmação do diagnóstico de morte encefálica, o Hospital também tem essa oportunidade de efetivar a sua missão, que é salvar vidas”, explica Danilo Luz, médico responsável pela Comissão da unidade.

Para ser um doador de órgãos, basta conversar com sua família sobre a sua vontade em ajudar. No Brasil, a doação só pode ser feita após a autorização da família do doador. Em 15 anos de funcionamento, o HUT que é gerenciado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) registra centenas de atendimentos a vítimas de traumas através do Sistema Único de Saúde (SUS), consolidado como referência na região.

Leia também:  Cuidado com o Golpe do Chocolate na Páscoa!

Sane Araujo

Jornalista e pesquisadora, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog