Descrição da imagem

Governo federal adota cordão de girassol como símbolo de identificação de pessoas com deficiências ocultas

cordão de girassol

O governo federal oficializou esta semana o uso do cordão de girassol como símbolo de identificação das pessoas com deficiências ocultas. Essas deficiências são aquelas que podem não ser percebidas de imediato, como surdez, autismo e algumas deficiências intelectuais. A medida tem como objetivo facilitar o dia a dia dessas pessoas e garantir o suporte e respeito aos direitos que elas necessitam, como atendimento prioritário e em situações de emergência.

Essa iniciativa representa um importante passo para a inclusão e conscientização dessas pessoas, atendendo a um pedido por mais empatia da entidade Hidden Disabilities Sunflower. Vale ressaltar que o uso do cordão é opcional e os direitos da pessoa com deficiência não dependem da utilização desse acessório. Além disso, ele não substitui a apresentação de documento comprobatório de deficiência quando requisitado por atendentes ou autoridades competentes.

As deficiências ocultas são aquelas que podem não ser percebidas imediatamente. Mesmo sem sinais físicos óbvios, elas têm um impacto significativo na vida cotidiana das pessoas. Para representar e identificar essas necessidades especiais, a fita com desenhos de girassóis tem sido adotada como uma convenção internacional.

Leia também:  Governo lança 1º castramóvel para animais do Piauí

Vários países ao redor do mundo já utilizam essa fita como símbolo, assim como alguns municípios brasileiros que possuem leis próprias sobre o assunto. A adoção desse símbolo tem se mostrado muito útil, uma vez que ajuda as pessoas com deficiências ocultas a enfrentarem menos constrangimentos ao usufruir de seus direitos, como o atendimento preferencial. Em resumo, proporciona maior compreensão e respeito.

É importante destacar que a utilização do cordão de girassol não será obrigatória para todas as pessoas com deficiências ocultas. A lei estabelece que o acessório é opcional e sua ausência não afetará os direitos e garantias previstos em lei. No entanto, quando solicitado, ainda será necessário apresentar um documento comprobatório de deficiência.

Leia também:  Anvisa autoriza registro de vacina que previne bronquiolite em bebês

Essa medida do governo federal é especialmente significativa considerando que o Brasil possui cerca de 18,6 milhões de pessoas com deficiência, o que representa aproximadamente 8,9% da população total. Segundo dados do IBGE, menos da metade dos postos de trabalho destinados a pessoas com deficiência estão ocupados atualmente. Além disso, essas pessoas também enfrentam dificuldades de inserção no mercado de trabalho e acesso à educação.

Portanto, a oficialização do uso do cordão de girassol como símbolo das pessoas com deficiência oculta é uma importante medida que busca promover a inclusão e garantir o respeito aos direitos dessas pessoas em nosso país.

NotíciaRelatório: Uso do Cordão de Girassol como Símbolo de Pessoas com Deficiência Oculta no Brasil
Governo adota cordão de girassolO governo federal oficializou o uso do cordão de girassol como símbolo de identificação das pessoas com deficiências ocultas.
Inclusão e conscientizaçãoA medida representa um importante passo para a inclusão e conscientização dessas pessoas, atendendo a um pedido da entidade Hidden Disabilities Sunflower.
Uso opcional e direitos garantidosO uso do cordão é opcional e não substitui a apresentação de documento comprobatório de deficiência. Os direitos da pessoa com deficiência não dependem do uso do acessório.
Deficiências ocultasAs deficiências ocultas são aquelas que podem não ser percebidas imediatamente, mas têm um impacto significativo na vida cotidiana das pessoas.
Adoção internacionalVários países ao redor do mundo já utilizam o cordão de girassol como símbolo para identificar as pessoas com deficiências ocultas.
Uso do cordão facilita direitosO uso do cordão tem se mostrado útil para que as pessoas com deficiências ocultas enfrentem menos constrangimentos ao usufruir de seus direitos, como o atendimento preferencial.
Opção e documento comprobatórioA utilização do cordão é opcional e sua ausência não afeta os direitos garantidos por lei. No entanto, ainda será necessário apresentar um documento comprobatório de deficiência quando solicitado.
Brasil e inclusãoA medida é especialmente significativa considerando que o Brasil possui cerca de 18,6 milhões de pessoas com deficiência e busca promover a inclusão e garantir o respeito aos direitos dessas pessoas.

Com informações de https://g1.globo.com/saude/noticia/2023/07/19/cordao-de-girassol-desenho-identifica-pessoas-com-deficiencias-ocultas-ou-nao-aparentes-entenda.ghtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog