/

PF cumpre mandados contra financiadores de atos golpistas em 3 estados

mandados contra financiadores de atos golpistas

A Polícia Federal realiza operação para identificar financiadores e fomentadores dos atos golpistas ocorridos em 8 de janeiro. Ao todo, 22 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná, conforme determinado pelo Supremo Tribunal Federal. Entre os alvos da operação está o empresário Adoilto Fernandes Coronel, de Maracaju/MS, suspeito de financiar os atos.

A ação também visa desmantelar grupos que ameaçam os poderes constituídos e incitam à subversão da ordem política e social. Alguns empresários, produtores rurais e colecionadores de armas são alvos da operação. No Mato Grosso do Sul foram apreendidas armas e munições. Foi determinado o bloqueio dos bens, ativos e valores dos investigados até o limite de R$ 40 milhões para cobrir e ressarcir os danos causados ao patrimônio público.

Leia também:  Arrecadação Federal Alcança Recorde Histórico em Janeiro

Essa é a 11ª fase da Operação Lesa Pátria, deflagrada pela PF após a invasão dos golpistas à Praça dos Três Poderes em Brasília. O governador do Maranhão, Flávio Dino, comentou sobre a operação da Polícia Federal, que agora também investigará a omissão de autoridades, incluindo militares. A investigação será aprofundada com relatórios de inteligência e as apurações serão turbinadas com imagens das câmeras de segurança enviadas pela Abin e pela PM do Distrito Federal.

A ação é uma resposta às ameaças à democracia e visa garantir a segurança do país.

Resumo da Notícia
A Polícia Federal está cumprindo 22 mandados de busca e apreensão em diferentes estados do país para identificar financiadores e fomentadores dos atos golpistas ocorridos em 8 de janeiro.
Alguns empresários, produtores rurais e colecionadores de armas são alvos da operação.
Armas e munições foram apreendidas no Mato Grosso do Sul e foi determinado o bloqueio dos bens, ativos e valores dos investigados até o limite de R$ 40 milhões.
A Operação Lesa Pátria é responsável por desmantelar grupos que ameaçam os poderes constituídos e incitam à subversão da ordem política e social.
Os procuradores agora querem se aprofundar na omissão de autoridades, incluindo militares.
A Abin e a PM do Distrito Federal deverão enviar todos os relatórios produzidos relacionados ao 8 de janeiro para fortalecer a investigação.

Com informações de https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2023/05/11/pf-operacao-lesa-patria-fase-11.amp.htm

Leia também:  Piauí ocupa 1ª posição no ranking nacional de geração de empregos em 2023

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog