//

Slam Piauiense: A poesia que impacta e conecta

Foto: Dayvison.photo

O Slam Piauiense é uma vertente vibrante do movimento cultural conhecido como Slam Poetry. Esta forma de expressão artística é marcada pela competição de poesia falada, que acontece em locais públicos como bares, teatros e espaços culturais, permitindo que poetas e poetisas compartilhem seus versos de maneira intensa e cativante.

O termo “slam” vem da língua inglesa e significa “pancada”, e no caso do Slam Poetry, representa o impacto que essa forma de poesia causa, tanto nos artistas quanto na plateia. No Piauí, essa arte cresceu a partir de recitais de poesia, saraus e encontros entre poetas locais. Isso levou à criação do Slam Piauiense, um evento que uniu essas iniciativas e deu visibilidade à poesia oral no estado.

Em Teresina, o “Slam nós por nós” teve início em fevereiro de 2021, e começou a partir do anseio do movimento pela cidade, tendo em vista que havia pessoas disponíveis, mas nenhum grupo havia se formado. Desde então, o slam vem promovendo a diversidade cultural e incentivando a participação de pessoas de diferentes classes sociais ao longo de mais de 10 edições. Esta expressão artística se tornou uma vitrine importante para artistas locais mostrarem as suas criações e também para o surgimento de novos talentos.

O formato do ‘Slam nós por nós’ segue a estrutura das competições tradicionais, em que os participantes têm um tempo determinado para suas performances abordando temas que vão desde questões sociais, políticas, amor e existencialismo. O público e um corpo de jurados escolhidos no dia do evento que atribuem notas às apresentações, e o participante com a maior pontuação é declarado vencedor.

“O Slam começou com as pessoas nas praças, gestando suas poesias.  E a ideia da nota foi só como se fosse uma brincadeira. Os jurados saem geralmente da plateia.  A gente entende que é só a pessoa dar uma nota que sai do seu coração, porque poesia é isso, sabe? E não é para amarrar tanto, ou deixar uma coisa muito quadradinha. Mas para além disso, temos três regras principais, que é a poesia tem que ser autoral, não usar nenhum objeto, nada de fora, e a outra coisa é passar de três minutos” mencionou Psico Afrodite, cofundadora do Slam Nós por Nós.

Este ano, o Slam Piauiense foi mais emocionante do que nunca, pela primeira vez, o Piauí enviará um representante para o Campeonato Nacional. Na disputa que ocorreu no dia 23 de setembro, no Clube dos Diários, teve participantes não só da capital, mas também de Floriano, Jaicós e Parnaíba, deixando claro a expansão que o evento vem tomando no estado. 

“O movimento do Slam nacional por si só é múltiplo. Os poetas nas suas poesias expressam suas vivências cotidianas. Então o Slam piauiense vai estar embebido de vivências que são extremamente nossas e regionais. O nosso slam é produzido totalmente por jovens da periferia de Teresina, negros e indígenas. Um movimento independente que não conta com a ajuda do estado. É um movimento que traz vida às periferias como um ato de resistência. Porque se eles são por eles, nós somos por nós!” afirma Psico Afrodite

O 1° Campeonato Piauiense de Slam foi uma competição de poesia falada que teve como objetivo classificar a representante do Piauí para o campeonato nacional, Slam Br, participaram da disputa Amanda Moura, Allicia Nascimento, Dablyw, Lizando, Bad Black, Pekado, Lalo Cura, Gabi Sena, Ana Maria e Caio, onde o slammer Lizando foi o selecionado para representar o Piauí na competição que vai acontecer em Belo Horizonte, com passagens e hospedagem garantida.

Leia também:  Piauí Conectado: Wi-Fi grátis para todos durante a Semana Santa

O Slam Piauiense tem se mostrado uma ferramenta poderosa para valorizar e empoderar a poesia oral, contribuindo para o fortalecimento da cultura local e o desenvolvimento de uma cena artística diversa e vibrante. Não perca a oportunidade de testemunhar a magia da poesia em ação no Slam Piauiense e apoiar o talento criativo do nosso estado.

Sane Araujo

Jornalista e pesquisadora, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog