/

Tradutores de libras no Piauí: superando desafios para promover inclusão e acessibilidade

Foto: reprodução canva

Na vibrante tapeçaria cultural do Piauí, os tradutores de Língua Brasileira de Sinais (Libras) emergem como agentes cruciais para garantir a comunicação eficaz e a inclusão de pessoas surdas. No Piauí, a jornada desses profissionais é marcada por desafios únicos e avanços notáveis, à medida que a conscientização sobre a importância da Libras ganha destaque.

A Importância da Libras no Brasil e no Piauí:

A Libras, reconhecida como língua oficial da comunidade surda no Brasil desde 2002, representa mais do que um meio de comunicação; é um portal para a inclusão social. Essa língua ganha uma dimensão especial, com a crescente conscientização sobre sua importância, demandando uma presença mais robusta de tradutores na região.

Os tradutores de Libras no Piauí enfrentam desafios singulares. O estado experimenta um aumento na demanda por esses profissionais, principalmente em instituições educacionais, empresas e órgãos governamentais.

Enquanto o reconhecimento cresce, a necessidade de expandir sua presença em diversos setores destaca a importância de investimentos e conscientização.

 “Enfrentamos diversas situações desafiadoras, especialmente ao atuar em eventos e palestras, onde frequentemente não recebemos o roteiro antecipadamente. O ideal seria receber o roteiro ao fechar o contrato com a empresa, com informações sobre temas, palestrantes e detalhes do evento, como slides. No entanto, em muitos casos, as empresas nos contratam sem fornecer essas informações, assumindo que basta fechar o contrato. A única coisa que muitas vezes não nos repassam é o cronograma com os temas e quem são os palestrantes ou artistas.” destaca Lidiane Lima, intérprete de libras.

Os principais desafios encontrados são a falta de reconhecimento e valorização, dificuldades técnicas em eventos ao vivo, limitada visibilidade, falta de acessibilidade em diversos setores e a persistência de preconceitos e estereótipos.

Leia também:  ADH recebe posto itinerante para emissão gratuita da Nova Carteira de Identidade Nacional: aproveite essa oportunidade!

Superar essas dificuldades requer maior conscientização sobre a importância da Libras, investimento em educação contínua e a promoção de políticas que valorizem adequadamente esses profissionais.

A rotina desses profissionais abraça uma variedade de eventos públicos, desde palestras e conferências, até atividades culturais. No âmbito educacional, os tradutores desempenham um papel vital, proporcionando inclusão para estudantes surdos. Na saúde, são facilitadores essenciais em consultas médicas, assegurando que os pacientes surdos recebam atendimento adequado.

A Associação dos Profissionais, Tradutores e Intérpretes de Libras do Piauí (APILSPI) surge como uma força motriz no desenvolvimento profissional desses tradutores. A luta por reconhecimento e direitos ganha destaque, combatendo a ideia prejudicial de que o trabalho desses profissionais deve ser voluntário. O enfrentamento dessa visão limitada é um desafio constante.

Apesar da legislação municipal exigir a contratação de intérpretes de Libras em eventos, os tradutores muitas vezes enfrentam a falta de reconhecimento no ambiente de trabalho. A necessidade de superar a ideia de que o intérprete deve atuar voluntariamente é um dos obstáculos enfrentados pela APILSPI. Garantir o reconhecimento da profissão e a devida remuneração torna-se uma batalha persistente.

Lidiane também fala sobre as dificuldades enfrentadas na sua profissão

“eu, como representante da Sociedade da Pills, percebo que existem muitas dificuldades, principalmente em achar que o intérprete de Libras deve desenvolver trabalho como voluntário. E o intérprete de Libras ele é registrado como profissional em que ele deve receber salário, em que ele deve ter uma visibilidade tão quanto às outras profissões e muitas vezes O que eu percebo é que as pessoas chamam a gente, nos chamam para fazer interpretação e eventos, como se fosse trabalho voluntário. E isso gera uma dificuldade em adentrar ou ter uma abertura dentro do mercado de trabalho.” 

Promovendo Acessibilidade e Inclusão:

Em meio a esses desafios, os tradutores de Libras no Piauí continuam a desempenhar um papel vital na promoção da acessibilidade e inclusão. O reconhecimento da importância da Libras e o investimento no aprimoramento desses profissionais são cruciais para construir uma sociedade mais inclusiva e justa no estado e em todo o Brasil.

Leia também:  Alepi aprova projeto de lei que estabelece Piso da Enfermagem no Piauí; alguns municípios autorizam pagamento

A importância da sensibilidade cultural na interpretação de Libras no ambiente profissional é destacada, ressaltando a necessidade de um olhar mais sensível por parte dos contratantes em eventos artísticos. O texto destaca que a inclusão não deve ser vista apenas como uma obrigação legal, mas como um meio de proporcionar oportunidades culturais aos surdos.

A falta desse olhar sensível é apontada como um desafio, especialmente quando artistas vetam a presença de intérpretes em shows, negligenciando a inclusão e visibilidade para as pessoas surdas, conforme previsto por lei.

Esta matéria busca lançar luz sobre os intrincados desafios enfrentados pelos tradutores de Libras no Piauí, enquanto celebramos seus avanços notáveis na promoção da inclusão e acessibilidade.

Ainda há caminhos a percorrer, mas a determinação desses profissionais molda um futuro mais inclusivo e equitativo para a comunidade surda no estado.

Sane Araujo

Jornalista e pesquisadora, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog