/

Unidades ISAC no Piauí ofertaram mais de 100 mil atendimentos, em 2023

ESALPI e HEDA são as mais novas unidades de saúde a receber o Jeito ISAC de ser, cuidar e trabalhar; hospital se destaca na avaliação dos projetos Lean nas Emergências e Saúde em Nossas Mãos, do Ministério da Saúde.

O ano de 2023 marca o início da gestão do ISAC – Instituto Saúde e Cidadania no Estado do Piauí, promovendo saúde pública de qualidade aos mais de 650 mil habitantes beneficiados pelo HEDA – Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, e aos servidores, dependentes e pensionistas do Legislativo pelo ESALPI – Espaço de Saúde da Assembleia Legislativa do Piauí, em Teresina.

Juntas, as duas unidades ofertaram 101.206 atendimentos, sendo 87.557 atendimentos no HEDA, de fevereiro a dezembro, e 13.669 consultas médicas e multidisciplinares no ESALPI, de junho a dezembro.

Embora públicas, as duas unidades operam de forma diferente. Por se tratar de um ambulatório que atende os usuários do Legislativo, a maioria dos usuários do ESALPI, por exemplo, já chegam destinados para a especialidade ao qual buscam o atendimento desejado, enquanto o atendimento do HEDA é do tipo porta aberta para urgência e emergência de média e alta complexidade.

Leia também:  TRISCA: celebrando a arte infantojuvenil

O espaço saúde teresinense, inclusive, retomou as atividades a partir da chegada do ISAC, em junho, quando foram implementadas as adaptações e modificações no espaço, como nos consultórios odontológicos e sala de Fisioterapia, e aquisições de equipamentos modernos para as equipes de Enfermagem, Fisioterapia e Odontologia, a fim de garantir a funcionalidade, eficiência e segurança do local.

Já o hospital paraibano, desde a chegada do Instituto, em junho, e o início das operações, em julho, tem recebido investimentos em diversas áreas, como o início das obras da nova clínica cirúrgica, revitalização do Pronto-Socorro e renovação da fachada, assim como em capacitação profissional em práticas avançadas em saúde.

Além dos atendimentos, o HEDA realizou 61.153 exames e diagnósticos complementares, como de raio-x, laboratório, eletrocardiogramas e ultrassonografias, e promoveu 5.571 cirurgias, 3.363 partos e a doação de 28 córneas para o Banco de Olhos do Estado do Piauí, ajudando a reduzir a fila de espera.

Leia também:  Piauí conquista 5 medalhas nas Paralimpíadas Escolares e se destaca em Brasília

E ainda tem mais. Foi avaliado, em março, como um dos cinco hospitais com os melhores desempenhos em todo o Brasil pelo Projeto Lean nas Emergências, do Ministério da Saúde, cujo objetivo é reduzir a superlotação nas urgências e emergências.

Outro reconhecimento veio em dezembro, pelo Projeto Saúde em Nossas Mãos, triênio 2021-2023, onde o hospital alcançou a incrível redução de 50% nos casos de infecções na UTI – Unidade de Terapia Intensiva, gerando uma economia de R$ 2 milhões para a unidade e salvando a vida de 50 pacientes.

A redução, inclusive, dialoga diretamente com a estratégia de prevenção e controle de IRAS (infecções relacionadas à assistência à saúde), implementada pelo ISAC logo que assumiu a gestão do hospital e que apresentou, em apenas seis meses, uma queda de 83,3% para 7,2% nos casos de IRAS.

Sane Araujo

Jornalista e pesquisadora, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog