/

Brasil reduz taxa de homicídios em 18,3% em uma década

Brasil reduz taxa de homicidios

O relatório divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) revelou que a taxa de homicídios no Brasil sofreu uma queda significativa entre 2011 e 2021, com um declínio de 18,3%.

O país registrou o assassinato de 616.095 pessoas durante esse período, equivalente a cidades como Joinville (SC) ou Feira de Santana (BA), ou até mesmo a capital Aracaju (SE).

Os dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde mostram que em 2021 foram registrados 47.847 homicídios no país, correspondendo a uma taxa de 22,4 mortes por 100 mil habitantes.

Essa taxa permite a comparação entre diferentes territórios e populações.

É importante destacar que essa taxa é a segunda mais baixa desde 2011, sendo que o melhor resultado foi alcançado em 2019.

O estudo indica que a redução das taxas de homicídio ocorreu em quase todas as regiões brasileiras, exceto na região Norte, onde ainda existem questões socioeconômicas e problemas relacionados ao narcotráfico que contribuem para a violência.

Leia também:  Presidente sanciona Lei do Piso de Enfermagem

As estatísticas também revelam que as mortes violentas no Brasil apresentam variações significativas entre os estados

As taxas de homicídio variam de 6,6 a 52,6 por 100 mil habitantes nas diferentes unidades federativas.

Outro ponto abordado pelos pesquisadores do Ipea e FBSP é a confiabilidade dos dados, considerando o aumento das Mortes Violentas por Causa Indeterminada (MVCI) desde 2018, o que prejudica a qualidade das estatísticas.

Entre os estados que registraram maior redução na taxa de homicídios estão Acre (33,5%), Sergipe (20,3%) e Goiás (18%), enquanto Amazonas (34,9%), Amapá (17,1%) e Rondônia (16,2%) foram os estados que mais apresentaram aumento no índice.

Em relação aos dez estados mais populosos do Brasil, a maioria conseguiu reduzir as taxas de homicídio entre 2011 e 2021.

Destaque para São Paulo (52,8%), Minas Gerais (44,5%) e Paraná (37,1%).

As exceções são Bahia, com alta de 21,9%, e Ceará, com 14,6%.

Leia também:  Fapepi e Uespi impulsionam pesquisa e desenvolvimento tecnológico no Piauí

O Atlas também apresenta dados preocupantes sobre a violência no país.

Estima-se que mais de 6 mil homicídios poderiam ter sido evitados se não houvesse o aumento da circulação de armas de fogo entre 2019 e 2021.

Além disso, o risco de um negro ser assassinado no Brasil é estimado em 2,9 vezes maior do que um não negro.

A violência contra indígenas também é uma preocupação evidenciada pelo relatório.

Enquanto houve uma redução na taxa de homicídios no país de forma geral desde 2011, os assassinatos de indivíduos pertencentes a povos originários aumentaram em 29%.

Três estados – Amazonas, Mato Grosso do Sul e Roraima – concentram seis em cada dez casos de indígenas mortos de forma violenta.

Apesar dos avanços na redução dos homicídios no Brasil, ainda há muito a ser feito para garantir a segurança e proteção da população.

Com informações de https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/brasil-reduz-taxa-de-homicidios-em-183-em-uma-decada-aponta-atlas-da-violencia/

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog