/

De janeiro a julho, exportações do Piauí chegam a quase US$ 1 bilhão

Dados da balança comercial referente ao mês de julho de 2023, divulgados pelo Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), e compilados pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) apontam que o Piauí exportou US$ 131,1 milhões. O superávit do mês de julho, que é o saldo entre exportações e importações no mês de julho/2023, foi de US$ 82,4 milhões, que representa 62,9% dos produtos vendidos.

As exportações acumuladas de 2023 foram de US$ 925,2 milhões, superior ao exportado no mesmo período do ano passado, que foi de US$ 903,8 milhões, gerando uma diferença de US$ 21,4 milhões favoráveis ao acumulado do corrente ano, que representa 2,3%.

Em julho de 2023 a soja atingiu 76% (US$ 99,6 milhões) dos produtos negociados e o milho 13% (US$ 17 milhões).

Leia também:  Apple Vision Pro: o futuro da computação espacial em seus olhos

Os municípios que mais exportaram foram Bom Jesus, Uruçuí, Corrente, Baixa Grande do Ribeiro e Santa Filomena. Os países que mais importaram foram China (62%), Espanha (6,8%) e EUA (2,8%).

Descarregamento no Porto

É importante esclarecer que a demora no descarregamento de grãos gera prejuízo e longas filas no Porto de Itaqui-MA. Com isso, a média de espera que era de até 24 horas pode chegar até uma semana.

Segundo a Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), a espera dos caminhoneiros para descarregamento ocorre devido ao espaço para alojar o elevado número de grãos. A empresa alega ainda que a principal região que envolve Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (Matopiba) está em pico da safra de grãos, o que ocasiona um volume maior de cargas.

Leia também:  HEDA e Anexo II-NSF inauguram refeitórios modernizados e cardápios elaborados por nutricionistas

Nesse sentido, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) informa que no manual de dados estatísticos, política de revisão de dados, os dados sofrem revisão ordinária mensal para capturar retificações e ajustes que os próprios exportadores e importadores realizam em seus registros aduaneiros. O registro aduaneiro pode sofrer alterações de valores e volumes mesmo após o embarque ou desembaraço e também após a divulgação das estatísticas nos sistemas oficiais.

Vale destacar que o Governo Rafael Fonteles vem apoiando decisivamente o agronegócio e demais cadeias produtivas estaduais melhorando a infraestrutura e incentivando o empreendedorismo no Piauí.

Fonte: SDE

Sane Araujo

Jornalista e pesquisadora, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog