/

Golpes após roubo de celular: como se proteger e identificar os mais comuns

golpes

No decorrer deste ano, houve um aumento significativo na ocorrência de golpes financeiros no Brasil, de acordo com dados fornecidos pelo Disque 100, canal governamental para denúncias. Verificou-se um crescimento de 73% nesse tipo de crime. A Associação Brasileira de Bancos, que representa 60 instituições financeiras em todo o país, identificou que a maioria desses golpes tem como base a utilização da chamada “falsa central de atendimento”.

A falsa central de atendimento consiste em um grupo de indivíduos que se passam por funcionários de instituições financeiras para entrar em contato com possíveis clientes e oferecer serviços, descontos ou taxas especiais. Além disso, existem pelo menos outras dez modalidades frequentemente utilizadas pelos criminosos:

1. Roubo de celular: quando os ladrões conseguem acesso aos aplicativos bancários após tomarem posse dos aparelhos das vítimas;

2. Falso empréstimo: os golpistas se fazem passar por instituições confiáveis e fazem ofertas de crédito;

Leia também:  Dia do Orgulho: Conheça a história e entenda a sigla da comunidade LGBTQIAPN+

3. Falta de segurança em celulares: quando os criminosos conseguem obter informações dos dispositivos móveis dos clientes por meio do uso de senhas fracas ou quando têm acesso aos dados bancários das vítimas;

4. Uso indevido de marcas: quando os fraudadores fingem ser um banco ou uma instituição financeira conhecida;

5. Falso boleto: o cliente recebe e acaba pagando um boleto falso referente a uma conta ou empresa com a qual ele já realiza pagamentos com frequência;

6. Cobrança indevida: quando, no momento em que o cliente digita a senha do cartão de crédito durante uma transação, é inserido um valor diferente;

7. Cartão físico: ao realizar o pagamento de uma conta em uma maquininha com o seu cartão de crédito, o cliente tem o cartão trocado pelo dono da máquina;

8. Empréstimo consignado falso: quando os golpistas oferecem taxas de juros mais baixas nos empréstimos consignados; caso a pessoa aceite, eles ficam com o dinheiro e o cliente fica com a dívida;

Leia também:  Lula sanciona Lei Orçamentária 2024 com vetos na saúde e assistência social

9. Portabilidade falsa: nesse caso, os criminosos utilizam os dados da vítima que obtiveram previamente ou durante uma ligação telefônica para criar outra conta e transferir o salário da conta original.

Diante desse cenário, as instituições financeiras estão lançando campanhas para conscientizar os clientes sobre a importância de estarem atentos tanto às compras realizadas como aos possíveis contatos por telefone ou outras formas utilizadas pelos golpistas para alcançar suas vítimas. Orienta-se aos clientes que procurem sua instituição bancária em casos de dúvidas e, se possível, façam isso presencialmente.

Esses são alguns dos principais tipos de golpes financeiros observados atualmente no Brasil. É fundamental que os consumidores estejam cientes dessas práticas fraudulentas e tomem medidas preventivas para evitar tornarem-se vítimas desses crimes.

(Fonte: Associação Brasileira de Bancos)

Golpes FinanceirosDescrição
Falsa central de atendimentoGrupo que se passa por funcionários de instituições financeiras para oferecer serviços ou descontos
Roubo de celularCriminosos acessam aplicativos bancários após tomarem posse dos aparelhos das vítimas
Falso empréstimoGolpistas se fazem passar por instituições confiáveis e oferecem crédito
Falta de segurança em celularesCriminosos obtêm informações dos dispositivos móveis dos clientes por meio de senhas fracas ou acesso aos dados bancários das vítimas
Uso indevido de marcasFingir ser um banco ou instituição financeira conhecida para enganar as vítimas
Falso boletoCliente recebe e paga um boleto falso de uma conta ou empresa com a qual já realiza pagamentos com frequência
Cobrança indevidaValor diferente é inserido quando o cliente digita a senha do cartão de crédito durante uma transação
Cartão físicoCliente tem o cartão trocado pelo dono da maquininha ao realizar o pagamento de uma conta
Empréstimo consignado falsoGolpistas oferecem taxas de juros baixas nos empréstimos consignados, ficando com o dinheiro e deixando o cliente com a dívida
Portabilidade falsaCriminosos utilizam dados da vítima para criar outra conta e transferir o salário da conta original

Com informações de https://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2023/08/29/golpe-apos-roubo-de-celular-do-falso-emprestimo-e-do-falso-boleto-quais-sao-os-mais-comuns-e-como-se-proteger.ghtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog