/

Sete suspeitos são presos por ataques racistas contra Vini Jr. na Espanha

ataques racistas vini jr

A polícia espanhola prendeu sete pessoas suspeitas de crime de injúria racial e ódio contra o jogador brasileiro Vinicius Jr. em um jogo na Espanha no domingo, dia 21. Quatro pessoas foram presas pela manhã por estarem envolvidas com um boneco que representava o jogador enforcado sob uma ponte em Madri, em janeiro deste ano. Horas depois, três torcedores do Valencia foram presos por fazer gestos racistas contra Vinicius Jr. durante o jogo do clube valenciano contra o Real Madrid no domingo.

A polícia já procurava os responsáveis pelo insulto racista contra o jogador desde janeiro deste ano, quando o boneco foi pendurado em frente ao campo de treinamento do Real Madrid com uma faixa com a inscrição “Madrid odeia o Real”, gerando grande repercussão na época.

Leia também:  Taxa de desemprego cai para 7,8% em 2023, indica IBGE

Os três detidos na terça-feira são espanhóis e tem entre 19 e 24 anos de idade, sendo que um deles já tem passagem pela polícia por lesão corporal. A prisão dos suspeitos ocorreu por volta das 7h da manhã.

O Real Madrid informou que está cooperando com as autoridades espanholas na investigação do caso e pediu uma punição mais severa aos autores dos insultos racistas. Vinicius Jr. acusa a La Liga, entidade organizadora da competição, de conivência com o racismo. A liga afirma encaminhar todos os casos para as autoridades espanholas e exclui clubes e jogadores das suas competências punitivas.

Desde que chegou ao Real Madrid, Vinicius sofreu dez episódios de injúria racial: um em 2021, três em 2022 e seis neste ano de 2023. Durante o jogo, torcedores do Valencia entoaram músicas ofensivas ao brasileiro chamando-o de macaco. Ele reagiu apontando para os torcedores que o insultavam, pausando a partida por 10 minutos antes de iniciar uma briga com os jogadores do Valencia, levando à sua expulsão no segundo tempo.

Leia também:  Teresina é a 10ª capital brasileira a lançar o Plano de Ação Climática

O clube divulgou um comunicado no qual se diz empenhado em eliminar o racismo e a violência no estádio e em buscar identificar mais torcedores envolvidos. O clube negou que todo o estádio tenha proferido insultos racistas e pediu respeito.

Com informações de https://g1.globo.com/mundo/noticia/2023/05/23/quatro-pessoas-ligadas-ao-boneco-que-representou-vivicius-jr-enforcado-sao-detidos-informa-policia-espanhola.ghtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog