/

Preocupações com Cibersegurança no Tiktok

preocupação com a cibersegurança do tiktok

O TikTok tem sido alvo de crescentes preocupações relacionadas à cibersegurança do aplicativo, levando governos de vários países a proibirem ou pedirem a venda da plataforma chinesa de compartilhamento de vídeos.

Nos Estados Unidos, o CEO do TikTok, Shou Zi Chew, foi convocado para uma audiência no Congresso que durou mais de quatro horas. A discussão é em meio aos crescentes pedidos de proibição do aplicativo em todo o país, por tratar-se de uma preocupação com a segurança nacional. Alguns dos riscos apontados pelos críticos do TikTok dizem respeito à quantidade excessiva de dados coletados pelo aplicativo e seu potencial uso como instrumento chinês de espionagem e até mesmo como forma de lavagem cerebral.

Crescimento exponencial na popularidade do aplicativo

Desde 2020, quando o então presidente norte-americano Donald Trump propôs sua proibição nos Estados Unidos, houve um crescimento exponencial na popularidade do aplicativo. Atualmente, ele já foi baixado cerca de 3,5 bilhões de vezes em todo o mundo.

Dados coletados pelo TikTok

Os críticos afirmam que o TikTok coleta enormes quantidades de dados dos usuários e que seu dono é a gigante da tecnologia ByteDance sediada na China. No entanto, os executivos do aplicativo afirmam há meses que ele é seguro e que todas as práticas atendem às normas legais e éticas da indústria.

Leia também:  Novo Passaporte Brasileiro: PF inicia emissão com mudanças; confira!

Ele coleta informações como localização do usuário e outros aplicativos instalados no dispositivo móvel. Porém, uma análise realizada pelo Citizen Lab, instituição ligada à Universidade de Toronto, no Canadá, concluiu que o aplicativo coleta dados similares a outras redes sociais populares.

Potencial uso do TikTok pelo governo chinês para espionagem

O CEO do aplicativo e uma porta-voz afirmam que a empresa é totalmente independente e que não fornece dados ao governo da China. A questão existe, pois trata-se do único dos principais aplicativos que não é americano. Porém, um risco mais teórico do que real nesse momento.

Preocupações de lavagem cerebral

Há preocupações de que a plataforma possa ser utilizada como instrumento de “lavagem cerebral”. A empresa refuta essa possibilidade e argumenta que a política do TikTok impede qualquer forma de manipulação política ou mental.

Em resumo, o TikTok vem sendo alvo de crescentes preocupações relacionadas à cibersegurança e muitos temem sua utilização como instrumento de espionagem governamental ou lavagem cerebral. O debate em torno dessas questões ainda está longe de ser encerrado, mas a empresa defende-se como tendo práticas seguras e éticas dentro das normas legais da indústria.

Leia também:  Brasil aprova injeção contra HIV de ação prolongada
Notícia O TikTok está sendo alvo de preocupações relacionadas à cibersegurança do aplicativo, levando governos de vários países a proibirem ou pedirem a venda da plataforma chinesa de compartilhamento de vídeos.
Críticas Os críticos apontam que o TikTok coleta enormes quantidades de dados dos usuários e que seu dono é a gigante da tecnologia ByteDance sediada na China. Há também preocupações de que a plataforma possa ser utilizada como instrumento de “lavagem cerebral”.
Defesa Os executivos do aplicativo afirmam há meses que ele é seguro e que todas as práticas atendem às normas legais e éticas da indústria. O CEO do aplicativo e uma porta-voz afirmam que a empresa é totalmente independente e que não fornece dados ao governo da China. A política do TikTok impede qualquer forma de manipulação política ou mental.

Com informações de https://www.bbc.com/portuguese/articles/cgld2l3755ro

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog