/

Reisado: manifestação popular revela a riqueza cultural do Piauí

Reisado em Boa Hora( Foto: Tamyres Rebeca)

No coração do Piauí, uma tradição rica em história e carregada de simbolismo persiste em encantar moradores e visitantes: o Reisado. 

Esta manifestação popular é um verdadeiro espetáculo que une religião, música, dança e teatralidade, celebrando a cultura local.

O reisado rememora a peregrinação dos Reis Magos ao Menino Jesus. Nesse sentido, os tocadores/tiradores de Reis reúnem cantores, tocadores, caretas, uma burrinha ou boi, o Jaraguá e fazem cantorias de porta em porta durante toda a noite. Após a cantoria, os caretas fazem uma dança solo ou interagem com a burrinha, boi ou Jaraguá. 

O historiador Paulo Moraes explica como o reisado chegou ao nosso estado:

“Em meados do século XVI, o reisado chega ao Brasil em meio à colonização Lusitana e enraíza-se no interior, ganhando ares de tradição. No Piauí, ele chega durante a colonização de nossas terras, advindo com o surgimento das vilas. Com o catolicismo sendo a religião dominante, festejos, cantorias e novenas em honra aos Santos tornaram-se comuns”.

No Piauí, grupos de reisado surgem em diversas comunidades, preservando a autenticidade e singularidade dessa tradição. Cada grupo tem seu próprio estilo e maneira única de representar a história dos Reis Magos, o que contribui para a diversidade cultural do estado.

“A prática geralmente está associada a uma ou mais famílias que montam o grupo e passam a tirar Reis entre 25/12 e 06/01, dia de Santo Reis. Quando as gerações dessas famílias não mantêm o grupo, podem surgir outros entusiastas para resgatar. Vale ressaltar que o Reisado é tirado por um promesseiro, alguém que alcançou uma graça pedida a Santo Reis e, por isso, vai tirar Reis nas casas. Além disso, a comunidade faz ofertas aos santos assim que se finda a cantoria. Podem doar alimentos a dinheiro como forma de agradecimento pelas bênçãos advindas por sua devoção” afirma o historiador.

Eliane Carvalho, moradora da cidade de Barras-PI, nos conta como o reisado faz parte da sua vida.

“Desde a infância, carregamos essa cultura. Minha mãe cantou desde jovem, interrompendo suas apresentações em 2010 devido à idade, mas a paixão persiste. Todos os anos, recebemos em nossa casa e também participamos das festividades na cidade de Boa Hora, que celebra seis noites dessa tradição. A música, os encontros e as memórias tornam essa experiência cultural algo verdadeiramente especial em nossa vida”
Reisado em Boa Hora -PI – Arquivo pessoal Eliane Carvalho

Além de suas raízes religiosas, o reisado também desempenha um papel social, reunindo a comunidade em torno de práticas culturais compartilhadas. Jovens e idosos participam ativamente, transmitindo de geração em geração os passos da dança, os cantos e os trajes característicos.

“O Reisado faz parte da nossa identidade enquanto piauiense. A festa é aberta a todos, quanto mais pessoas participam, maior é o vínculo entre a comunidade e maior é a chance dessa tradição de manter ativa.” 
Reisado em Boa Hora -PI – Arquivo pessoal Eliane Carvalho

A cada ano, vivenciamos uma emoção única. Assistimos diversos reisados, pois há vários pagadores de promessas, mas, pessoalmente, me emociono com todos e participo de todas como se fosse a primeira vez. Essa é uma cultura que se perpetua de geração em geração, criando laços e memórias que transcendem o tempo, tornando o festival uma celebração verdadeiramente especial, afirma Eliane. 

24º Festival de Reisado de Boa Hora Piauí

Com o tema “Uma mistura de cultura e religiosidade” o 24° Festival de Reisado de Boa Hora, 146 km ao norte de Teresina, teve início no dia 31 de dezembro com a missa de benção aos Bois na Capela de Santos Reis.

Leia também:  Piauí conquista 5 medalhas nas Paralimpíadas Escolares e se destaca em Brasília

Do primeiro dia de janeiro até o dia 5, os grupos de reisado realizam a peregrinação pela cidade e região durante as noites, trazendo consigo a rica tradição cultural e religiosa. 

O ápice do evento acontece no dia 5 de janeiro, na Arena do Boi, que contará com a participação de 13 grupos competindo por uma premiação que ultrapassa 30 mil reais. Dia 6 é escolhido o grupo vencedor e acontece também a escolha da musa do Reisado 2024 e a tradicional festa de Reis.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

  • 31 DE DEZEMBRO DE 2023

Benção aos Bois
Horário: 08 Horas
Local: Igreja de Santos Reis / Bairro Mato Seco
DE 31 A 5 DE JANEIRO DE 2024
Peregrinação dos grupos de reisado
Horário: Das 18h às 07h
Local: Residências na zona urbana e na zona rural

  • 05 DE JANEIRO DE 2023
Leia também:  O Governo do Piauí avança nas ações e políticas de promoção da cidadania LGBTQIAPN+

XXIV Festival de Reisado
Local: Arena do Boi
Horário: 17 horas

  • 06 DE JANEIRO DE 2022

Apuração do Festival
Local: Arena do Boi
Horário: 10h

  • MATANÇA DOS BOIS

Local: Residência dos Pagadores de promessa
Horário: A partir das 16h

  • SHOW MUSICAL

Local: Praça Matriz
Horário: A partir das 22 horas
Toca do Vale – Álvaro Neto – Chaguinha Desejo – Parceiros do Forró- Mael Cantor, Garage Rock  e Esquema G

Em um mundo em constante transformação, o Reisado permanece como um testemunho vivo da riqueza cultural e da resiliência das tradições locais, garantindo que as gerações futuras possam apreciar e preservar essa joia cultural do Piauí.

Sane Araujo

Jornalista e pesquisadora, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog