Descrição da imagem
/

PIB do Brasil Cresce 0,9% no 2º Trimestre de 2023, Impulsionado pelos Serviços

PIB do Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil registrou um crescimento de 0,9% no 2º trimestre de 2023 em comparação com os três meses anteriores, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse é o oitavo resultado positivo consecutivo do indicador em termos trimestrais. No 1º trimestre, a atividade econômica brasileira já havia crescido 1,8%, impulsionada pelo setor agropecuário.

Embora tenha ocorrido uma leve queda na agropecuária neste 2º trimestre (-0,9%), esse setor ainda manteve um alto patamar de crescimento, tendo em vista que no período anterior teve uma expansão expressiva de 21%. Dessa forma, o desempenho positivo do PIB nesse trimestre foi impulsionado principalmente pelos setores de serviços (0,6%) e indústria (0,9%). Vale ressaltar que o setor de serviços representa cerca de 70% do PIB brasileiro, portanto, seu desempenho tem um impacto significativo no crescimento total.

Em valores correntes, o PIB brasileiro atingiu a marca de R$2,651 trilhões. Desse total, R$2,315 trilhões foram provenientes do Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$335,7 bilhões são referentes aos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios. Em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior, o PIB apresentou uma alta de 3,4%. Ao analisar os últimos quatro trimestres juntos, o crescimento acumulado é de 3,2%. Já no 1º semestre de 2023, o ganho alcançou 3,7%.

Leia também:  Reforma tributária: Mudanças previstas na PEC 45 entram em vigor apenas em 2026

Principais destaques do PIB no 2º trimestre

No que diz respeito aos principais destaques do PIB no 2º trimestre, além dos setores mencionados anteriormente, podemos apontar os seguintes dados: consumo das famílias (0,9%), consumo do governo (0,7%), investimentos (0,1%), exportações (2,9%) e importações (4,5%). Esses números refletem uma melhora geral na economia brasileira e indicam um panorama mais favorável para o ano de 2023.

Segundo Daniel Sousa, especialista em análise econômica, as expectativas para este ano se tornaram mais otimistas com base nos resultados do PIB no 2º trimestre. É importante ressaltar que todos os setores apresentaram resultados sólidos nesse período, exceto os investimentos, que tiveram uma queda de -2,6% no ano. Essa redução está relacionada à diminuição da produção interna de bens de capital.

Por outro lado, o consumo das famílias se destacou tanto em comparação com o trimestre anterior (0,9%) quanto em relação ao mesmo período do ano passado (3%). O mercado de trabalho continuou forte e a inflação teve uma desaceleração. Além disso, houve incentivos fiscais tanto do governo anterior como do atual para impulsionar o consumo. Medidas como descontos para carros populares e reajustes no Bolsa Família e salário mínimo contribuíram para estimular o consumo.

Leia também:  Tensão Mental Prejudica Intestino, aponta Estudo

Apesar dos avanços registrados no 2º trimestre, é importante mencionar que os investimentos ainda são um ponto de atenção, apresentando uma estabilidade no trimestre (0,1%) e uma queda de -2,6% no ano. Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, enfatiza que essa situação está relacionada à redução na produção interna de bens de capital.

Em suma, o resultado positivo do PIB no 2º trimestre de 2023 demonstra um fortalecimento da economia brasileira, com um crescimento consistente nos setores de serviços, indústria e consumo das famílias. No entanto, é necessário manter a atenção nos investimentos, visando impulsionar ainda mais o desenvolvimento econômico do país.

PIB do Brasil no 2º trimestre de 2023
Crescimento0,9%
Setores impulsionadoresServiços (0,6%) e Indústria (0,9%)
Setor agropecuárioLeve queda de -0,9%
PIB em valores correntesR$2,651 trilhões
Comparação com mesmo trimestre do ano anteriorAlta de 3,4%
Crescimento acumulado nos últimos quatro trimestres3,2%
Ganho no 1º semestre de 20233,7%
Principais destaquesConsumo das famílias (0,9%), Consumo do governo (0,7%), Investimentos (0,1%), Exportações (2,9%) e Importações (4,5%)
Expectativas para o anoMais otimistas com base nos resultados do PIB
Ponto de atençãoInvestimentos com estabilidade no trimestre (0,1%) e queda de -2,6% no ano

Com informações de https://g1.globo.com/economia/noticia/2023/09/01/pib-do-brasil-cresce-09percent-no-2-trimestre-de-2023-diz-ibge.ghtml

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog