/

Lula na Cúpula: Amazônia não é depósito de riqueza

amazonia cupula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi destaque ao discursar na reunião dos países da OTCA (Organização do Tratado de Cooperação Amazônica), durante a Cúpula da Amazônia em Belém, no Pará. Ele ressaltou a importância de não tratar a Amazônia apenas como um “depósito de riqueza”, mas sim reconhecer sua relevância como uma fonte de conhecimento e tecnologia para soluções sustentáveis.

Lula mencionou que o encontro é mais do que uma mensagem política, trata-se de um plano de ação detalhado e abrangente para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. O presidente participou anteriormente de uma reunião técnico-científica sobre a região na cidade de Letícia, na Colômbia.

Durante seu discurso, Lula destacou que a floresta amazônica possui potencial para oferecer soluções para diversos problemas enfrentados pela humanidade, desde a cura de doenças até práticas comerciais mais sustentáveis. Ele ressaltou que a floresta não deve ser vista como um espaço vazio ou uma reserva a ser saqueada, mas sim como um local cheio de possibilidades que precisam ser exploradas adequadamente.

Leia também:  Minha Casa Minha Vida: Piauí receberá R$ 1 bilhão para construção de 5.700 casas

A Cúpula da Amazônia contou com representantes dos oito países membros da OTCA: Brasil, Bolívia, Colômbia, Guiana, Equador, Peru, Suriname e Venezuela. Vale ressaltar que o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, não pôde comparecer ao evento por estar com uma infecção nos ouvidos. A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, representou o país na reunião.

Elaboração da Carta de Belém para o desenvolvimento sustentável

O objetivo da cúpula é elaborar a Carta de Belém, um documento que estabelecerá uma nova agenda comum para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. A carta terá como prioridades a proteção do bioma e da bacia hidrográfica, a inclusão social, o fomento da ciência, tecnologia e inovação, além de estimular a economia local e valorizar os povos indígenas e comunidades tradicionais.

Leia também:  Campanha Estadual de Multivacinação: Atualize a saúde de crianças e adolescentes até 15 anos!

Algumas divergências surgiram durante as discussões sobre a Carta de Belém, especialmente em relação à exploração de combustíveis fósseis na região e ao cumprimento das metas de desmatamento. Para evitar conflitos, essas questões deverão ser tratadas individualmente.

Além dos países amazônicos, outros países com florestas tropicais foram convidados a participar do encontro. Entre eles estão a Indonésia, República Democrática do Congo e República do Congo. Representantes da Alemanha e Noruega, principais doadores do Fundo Amazônia, também foram chamados.

É importante ressaltar que os Estados Unidos não receberam convite para participar da Cúpula da Amazônia. Embora tenham anunciado uma doação significativa para o Fundo Amazônia recentemente, o Brasil optou por não convidá-los para o evento.

Presidente Lula discursa na Cúpula da Amazônia
Lula destaca importância da Amazônia para soluções sustentáveis
Cúpula conta com representantes de 8 países da OTCA
Carta de Belém estabelecerá nova agenda para desenvolvimento sustentável
Discussões sobre exploração de combustíveis fósseis e desmatamento geram divergências
Estados Unidos não foram convidados para o evento
Reunião continua nos próximos dias para produção de documento final

Com informações de https://www.cnnbrasil.com.br/politica/amazonia-nao-pode-ser-tratada-como-deposito-de-riqueza-diz-lula-em-cupula

Meu Piauí

A Meu Piauí é uma revista online que apresenta e valoriza nosso estado, nossa cultura e nossa gente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Últimos artigos do Blog